VAGINISMO – EU TIVE E ME CUREI | POR CAROL GOMES

VAGINISMO – Nesse post eu falo sobre o problema sexual que enfrente por 10 anos da minha vida. Sentia muita dores na hora do sexo.

 

 

 

Tem pouco mais de um mês que revelei no meu canal do youtube que passei por um problema por 10 anos da minha vida. O vaginismo, desde então recebo muitas mensagens de mulheres que passam pelo mesmo problema. A vergonha de contar sobre isso a alguém, com a minha revelação se sentiram mais normal. Pois o que era desconhecido por elas, hoje elas se identificam comigo.

VAGINISMO




No vídeo contei um pouco sobre minha experiência com vaginismo e tudo que tive que passar por tantos anos ate descobrir o que era e a cura.

O que é ?

O vaginismo é uma disfunção involuntária da vagina durante a tentativa de sexo. Essa disfunção é causada involuntariamente pelo músculo do assoalho pélvico, que fica ao redor da vagina.
A mulher que tem vaginismo não controla esses espasmos.
Com esses espasmos pode-se não conseguir a penetração ou em casos como o meu causar ardência e dores durante a relação sexual.
Saiba mais sobre o vaginismo AQUI

Tipos :

 
Vaginismo primário: É quando uma mulher  NUNCA conseguiu ter penetração, muitos casais que passam por isso nunca conseguiram consumar o relacionamento. As mulheres com esse tipo de vaginismo não conseguem usar absorventes internos e fazer exames pélvicos.
 
Vaginismo secundário: Esse tipo de vaginismo pode acontecer em qualquer momento da vida. Pode ser um trauma, cirurgia, parto ou até menopausa.
Saiba mais sobre os sintomas AQUI
Conheça melhor o ciclo da dor AQUI
Muitas vieram falar comigo que tem vergonha de expor sua condição para seus familiares e até para suas ginecologistas. Esse tipo de problema está muito ligado a cabeça mais do que o físico e não se abrir é prejudicial para o tratamento. Outras falaram comigo que não tem dinheiro para arcar com o tratamento. Afinal o plano de saúde não cobre esse tipo de problema, e realmente é caro.
Na época que eu pesquisei sobre o vaginismo descobri um site chamado Vaginismus.com e lá pude entender muita coisa sobre o que passava. Esse site oferece um tratamento autodidático que qualquer pessoa pode fazer em casa sozinha. Mas eu não posso garantir que ele resolverá mesmo o problema, afinal não testei.
Para quem realmente sente muita vergonha de expor isso e procurar ajuda médica é difícil acho que vale a pena arriscar e tentar o tratamento AQUI. O guia completo para o tratamento custa 100 dólares que é um valor salgado convertendo para o real. Mas em minha opinião ser feliz não tem preço, então se esse for o caso invista.




Para o meu tratamento busquei ajuda com uma profissional em fisioterapia pélvica. Passei a fazer exercícios no consultório e em casa com dilatadores e um vibrador. São exercícios simples que estimulam o músculo e não tem nada a ver com masturbação.

Fisioterapia pélvica:

 
A estrutura pélvica é uma parte do nosso corpo bem complexa e com milhares de músculos. Ligamentos e faciais e tem a função de sustentar os órgão pélvicos bexiga,útero e reto. A disfunção da pélvis pode levar a vários problemas como incontinência urinaria, incontinência fecal ,prisão de ventre entre outros.
 
Os tratamentos com fisioterapia são baseados técnicas especificas, como cinesioterapia,eletroestimulação muscular, Biofeedback ( fiz esse ) terapia comportamental,entre outras que ajudam a musculatura do assoalho pélvico.
No site da Associação Brasileira de Fisioterapia Pélvica AQUI vocês podem encontrar o local mais próximo de vocês que tenha essa especialidade, existe no youtube o canal de uma fisioterapeuta pélvica onde ela foca em vaginismo e os vídeos são bem legais e explicativos veja AQUI
O meu intuito em revelar algo tão particular e intimo é ajudar a mulheres que passam pelo que passei e não fazem ideia do que está acontecendo, eu demorei dez anos para descobri o que realmente tinha e não me achava uma mulher normal. O que posso dizer para quem tem vaginismo é que esse problema tem cura, o tratamento é simples e vocês não estão sozinhas nessa, no facebook existem dois grupos de apoio a mulheres que sofrem com essa disfunção, onde outras mulheres com o mesmo problema e profissionais da área trocam informações, participe do grupo e ouça outras pessoas que passam ou já passaram por isso AQUI e AQUI .
Moro no Rio de Janeiro e fiz meu tratamento na Creb do Humaitá é uma clinica voltada para a área de ortopedia e que tem o setor de fisioterapia pélvica, que me atendeu foi a Nicole mas existe outro profissional trabalhando na mesma área já que a procura é bastante.
 
CREB – HUMAITÀ

Site – http://www.creb.com.br/
Endereço – R. Voluntários da Pátria, 408 – Botafogo 
Telefone – (21) 3182-8282

Blogs sobre Vaginismo:
 
Fisioterapia Uroginecológica/Pelvica – AQUI
Vaginismo e Fisioterapia – AQUI 
Vaginismo – AQUI
Matérias sobre vaginismo:
 

 


Espero que gostem, comentem aqui embaixo, me segue nas redes sociais.

SNAPCHAT:CAROLGOMESPG 

 




4 thoughts on “VAGINISMO – EU TIVE E ME CUREI | POR CAROL GOMES

  1. Olá Carol, você disse que também fez psicoterapia, foi por plano de saúde também? Você poderia passar o nome e contato do psicologo que fez o tratamento? Obrigada.

  2. Oi Carol! Li e me identifiquei muito! Queria saber se quando vc ainda tinha o problema, vc mesmo assim sentia desejo pelo seu parceiro. Estou passando por isso, e nunca senti desejo nenhum, enato queria saber se é devido ao vaginismo. Obgd

    1. Eu até sentia no começo, na empolgação de ser diferente. Mas logo passava, hoje não hoje tenho bastante desejo.

Deixar uma resposta